É mais simples para as crianças aprender a brincar

É mais simples para as crianças aprender a brincar

A Declaração Universal dos Direitos das Crianças considera que brincar é um direito garantido por lei! “Toda criança tem o direito a brincar e a divertir-se, cabendo à sociedade e às autoridades públicas garantirem à criança o exercício pleno desse direito.”

Assim, partindo desta premissa, porque não garantir que as nossas crianças conseguem aprender a brincar? Existem tantas formas de aprender (ensinar) sem ser sentados numa sala de aula! No Centro de estudos fazemo-lo com frequência.

Se pensarmos bem, brincar é uma ação transversal a toda a história da humanidade! Contudo, hoje em dia, enquanto pais, professores ou educadores esquecemo-nos que brincar é uma das tarefas com maior responsabilidade no desenvolvimento cognitivo, social e emocional das nossas crianças.

Hoje em dia preocupamo-nos tanto com a escola e a evolução escolar. E esquecemo-nos de perguntar aos nossos filhos se hoje brincaram livremente.

Qualquer criança deve brincar, criar jogos, aproveitar estes momentos de lazer para criar algo que lhes permita desenvolver as suas competências criativas.

Se não lhes dermos esses espaço, como podemos nós querer que os nossos filhos desenvolvam determinadas competências?

Aprender a brincar: Qual o papel do educador e como implementar este método

O método de aprender a brincar é especialmente importante até aos 11 anos. Isso porque esta é a altura em que os jovens entram na pré-adolescência.

A partir dessa idade, devem ser desenvolvidos momentos lúdicos que gerem aprendizagem. Contudo, não vão ser nos mesmos moldes.

Se pensamos bem, até nas grandes empresas existem atividades de aprendizagem que incluem imensos momentos lúdicos. Logo, esta é a prova que evitar ambientes rígidos de aprendizagem é o melhor caminho para alcançar o sucesso!

E, quanto mais cedo nós nos apercebermos disso, melhor será para a curva de aprendizagem das nossas crianças. Assim, independentemente do nosso papel na vida de uma criança, precisamos ser impulsionadores, desafiadores ou mediadores destes momentos de brincadeira.

Só assim garantimos que estamos a criar corretamente os adultos de amanhã!

Como promover a aprendizagem com base no brincar?

Mas como podemos promover essa aprendizagem tendo por base a brincadeira? É mais simples do que parece:

  • Permita que a criança explore sem medo os mais diversos tipos de brinquedos ou objetos
  • Dê asas à criatividade das crianças e não restrinja esse tipo de comportamento
  • Interaja sempre de forma a tornar o ambiente confortável e feliz
  • Se o seu filho lhe pedir para brincar com ele, faço-o (isso irá ajudar a criar laços)
  • Peça ao educador do seu filho que o observe com frequência e que lhe transmita informações sobre o desenvolvimento do seu filho
  • Oriente o seu filho a fazer descobertas através da brincadeira. Desse modo ele vai estar a aprender a brincar e isso irá reforçar positivamente todo o processo de aprendizagem
  • Lembre-se que brincar é um momento de expressão, por isso, é possível descobrir várias coisas sobre o seu filho

Claro que o mais importante é efetivamente deixar que a criança se expresse da maneira que para ela é mais vantajosa.

Devemos sempre, de uma forma ou outra, ajudar os nossos filhos no processo de aprendizagem. Só desse modo garantimos que eles vão ganhando o gosto por aprender!

E, se gostarem de aprender, vão ser crianças entusiasmadas com a escola e com todo o processo de descoberta informativa, não se deixando influenciar de forma negativa pelas adversidades!

aprender a brincar, aprendizagem, brincadeira, brincar, competências criativas, Declaração Universal dos Direitos das Crianças, direito a brincar, direito garantido, formas de aprender desenvolvimento cognitivo, tipos de brinquedos


Somos um centro de estudos em telheiras, onde o nosso foco é a sua Família e os desafios com que se depara. Assim, oferecemos-lhe uma resposta especializada, multidisciplinar e flexível, adaptada aos seus horários e necessidades.