O despertar da adolescência: O que tem de considerar

O despertar da adolescência: O que tem de considerar

Acompanhar o crescimento dos filhos é um caminho cheio de desafios e descobertas a cada fase alcançada. O despertar da adolescência é, sem dúvida, fase a mais desafiadora, devido essencialmente às mudanças biológicas e psicológicas na vida dos jovens.

Muitas famílias passam por períodos turbulentos durante essa fase. E, isso acontece muitas vezes por falta de informação sobre como lidar com a mudança de comportamento das crianças.

A pensar nisso, elaboramos um guia com as principais informações que precisa ter em mente. Com ele vai ser possível passar pela transição da infância para a adolescência da melhor forma possível.

Despertar da adolescência: O que precisa considerar (para não perder a cabeça)

Muitos pais têm dificuldades em manter um relacionamento amistoso com os filhos. E, quando estes se aproximam da adolescência a tendência é piorar. Isso porque os jovens em transição sofrem com diversas alterações tanto no corpo como no comportamento.

É importante, em primeiro lugar, ter em mente que cada criança passa por essa fase no seu próprio tempo. A medicina costuma classificar a idade entre os 10 e 13 anos como pré-adolescência, e dos e dos 14 aos 16 como a adolescência média.

Mas o que de fato muda nessa fase da vida das crianças? As transformações que ocorrem são significativas, afetando o corpo e a mente dos jovens.

As mudanças biológicas ocorrem de forma considerável, com a produção de hormonas que vão amadurecer o corpo para a vida sexual. Nos meninos começam a crescer mais pelos, a voz engrossa e os músculos aumentam.

As meninas passam pelo seu primeiro fluxo menstrual, desenvolvem os seios e o aparelho reprodutor.

Todas essas mudanças são acompanhadas do amadurecimento psicológico, e, especialmente da descoberta da sexualidade. Talvez essa seja a questão que deixa os pais com maior receio.

A importância de falar sobre a sexualidade

Ao contrário do que muitos acreditam, falar abertamente sobre a sexualidade com os adolescentes é sempre a melhor opção. Muitas famílias não se sentem confortáveis para abordar o assunto, e isso pode ser prejudicial.

Lembre-se que os adolescentes estão a passar por muitas mudanças, que muitas vezes eles mesmos não compreendem. Sentir que têm o apoio familiar certamente fará com que essa fase de transição seja mais tranquila.

Especialistas explicam que as alterações morfológicas que acompanham a adolescência, despertam nos jovens um interesse progressivo pela sexualidade. Isso reflete-se em comportamentos exploratórios e uma maior preocupação com a autoimagem.

Os pais devem orientar os filhos sobre as novas descobertas que estão por vir, dialogando abertamente sobre a sexualidade e as suas consequências. Mas, é importante que o façam sem oprimir os jovens em relação a tais mudanças.

Alterações no comportamento vão ser uma realidade diária

A adolescência é uma fase também marcada, muitas vezes, por comportamentos inconsequentes por parte dos jovens (o que vulgarmente chamamos de comportamentos de risco). A necessidade de autoafirmação e pertença a determinado grupo pode levar a atitudes prejudiciais.

Outro ponto a considerar é que bullying está muito presente na vida dos adolescentes. E, o mesmo é extremamente negativo tanto para quem o pratica, como para quem sofre.

Os pais devem orientar sempre os filhos sobre os limites de comportamento. Além disso é importante estarem atentos para que possam perceber se algo mais se passa.

É também muito importante orientar os jovens sobre a gravidade e relevância deste tema. Lembre-se que a adolescência é um momento crucial no desenvolvimento e consolidação dos traços de personalidade.

Compreensão e apoio familiar! Esteja sempre lá para ele

Por fim, é importante ressaltar que as crianças, ao longo da vida, e especialmente durante a o despertar da adolescência, precisam contar com um ambiente familiar estável e saudável para o seu desenvolvimento.

Acompanhe de perto as mudanças das crianças, seja compreensivo nos momentos mais difíceis, e oriente-os da melhor forma em relação às novas descobertas.

Ter o apoio sólido da família nessa fase crítica vai ajudar os jovens a passar pelas mudanças sem maiores complicações. Desse modo, acabam por se tornar adultos mais confiantes e seguros em relação a si mesmos.

adolescência, adolescentes, autoimagem, comportamentos, comportamentos de risco, despertar da adolescência, estabilidade, família, mudanças, mudanças físicas, mudanças psicológicas


Somos um centro de estudos em telheiras, onde o nosso foco é a sua Família e os desafios com que se depara. Assim, oferecemos-lhe uma resposta especializada, multidisciplinar e flexível, adaptada aos seus horários e necessidades.