Dicas de segurança na internet para manter os seus filhos protegidos

Dicas de segurança na internet para manter os seus filhos protegidos

Estudos apontam que mais de 50% das crianças com uma faixa etária entre 6 e 9 anos estão conectados à internet todos os dias. O acesso ao mundo virtual faz parte da vida de jovens e crianças cada vez mais novas, e com isso os pais devem ficar atentos à segurança na internet.

É comum ouvir casos de crianças que acabam por ser vítimas de pessoas mal intencionadas. E, isso acaba por trazer muita preocupação aos pais. Alguns chegam até a tomar atitudes radicais, abolindo completamente o acesso dos filhos à internet.

Mas saiba de antemão que impedir os seus filhos de aceder à internet não é a melhor solução. Isso porque a internet hoje em dia serve também como ferramenta para estudos e pesquisas escolares, e não somente lazer.

No centro de estudos as crianças usam a internet como ferramenta de trabalho e lazer, mas sempre com supervisão.

Segurança na internet: 4 dicas a considerar

Se quer garantir ou potenciar a segurança na internet é preciso implementar algumas medidas/regras.

Pensando nisso, elaboramos algumas dicas que vão ajudar os pais a tomarem algumas precauções em relação ao acesso dos filhos à internet.

1 – Monitorize o acesso das crianças

É importante que os pais se mantenham atentos aos filhos enquanto eles navegam na internet. Para isso, pode restringir o acesso das crianças somente aos ambientes comuns da sua casa como é o caso da sala ou cozinha.

Pode ser que eles não gostem muito dessa ideia, mas permaneça firme na sua posição, e explique que tal atitude serve para garantir a sua segurança.

No mesmo sentido, é interessante também estabelecer horários em que a criança terá acesso livre ao mundo online.

2 – Tenha o registo das páginas visitadas e senhas

Essa dica causa uma certa controvérsia entre os pais, pois entramos na questão da privacidade das crianças. É necessário, portanto, ponderação em relação ao limite a que se pode chegar para manter a segurança online.

Os pais devem ter em mente que até mesmo as crianças pequenas têm direito à sua privacidade. Entretanto, ao mesmo tempo, não têm um discernimento tão aguçado para perceber quando podem ser vítimas online.

Nesse sentido, é importante que os pais se mantenham informados sobre as páginas que os filhos visitam, bem como ter acesso às senhas de e-mail e redes sociais.

À medida que vão crescendo, permita-lhes maior liberdade. Porém sempre mantendo um diálogo acerca dos perigos que podem encontrar nas redes sociais e em toda a envolvente online.

3 – Mantenha um diálogo aberto com os seus filhos

É natural que a partir de certa idade as crianças se tornem mais fechadas em relação ao que acontece no seu dia a dia. Isso porque com a maturidade, passam a ganhar também maior autonomia e independência em relação às suas vidas.

Porém, é importante que se sintam à vontade para conversar com os pais sobre os mais diversos assunto. Independentemente de estarmos a falar de Bullying online ou problemas com os amigos.

Os jovens podem ser vítimas de cyberbullying ou atraídos pelos chamados “predadores” da internet. De forma a combater essas possíveis ocorrências, os pais devem manter um diálogo aberto com os filhos.

Questione-os se foram abordados por alguém com uma conversa estranha ou suspeita, ou se sofrem algum tipo de violência online. A conversa e o diálogo são sempre os melhores caminhos para prevenir casos como estes, e garantir a segurança na internet.

4 – Invista em filtros de conteúdos

Já ouviu falar nos filtros de conteúdos? São basicamente softwares desenvolvidos para limitar o uso de alguns conteúdos na internet. E, o melhor de tudo é que podem ser uma excelente ferramenta de segurança.

Hoje, existe uma grande variedade de programas que são filtros de conteúdos, cada um com as suas especificidades. As funcionalidades vão desde a possibilidade de bloqueio a certas páginas e conteúdos, bem como a monitorização e controlo de tempo que os pequenos passam em redes sociais, por exemplo.

Estas são 4 dicas simples e práticas. Por isso não deixe de as praticar e priorize sempre a proteção dos seus filhos. Com algumas ações fáceis e práticas vai garantir que os pequenos tenham maior segurança na internet.

 

conteúdos online, contúdos na internet, crianças, diálogo aberto, filhos, filtros de conteúdo, monitorização, página visitadas, perigos das redes sociais, redes sociais, segurança na internet, segurança online


Somos um centro de estudos em telheiras, onde o nosso foco é a sua Família e os desafios com que se depara. Assim, oferecemos-lhe uma resposta especializada, multidisciplinar e flexível, adaptada aos seus horários e necessidades.