O que precisa saber sobre distúrbios do sono e como afetam as crianças

O que precisa saber sobre distúrbios do sono e como afetam as crianças

Os distúrbios do sono são transtornos que podem afetar crianças e adolescentes, e devem ser observados atentamente pelos pais.

Os pais, no período de regresso às aulas, costumam preocupar-se com materiais escolares e com a nova rotina das crianças. Porém, acabam por deixar em segundo plano um fator importante para o desenvolvimento dos filhos, o sono.

Cada faixa etária exige um tempo mínimo que será dedicado ao sono. Crianças mais novas precisam de mais horas, e conforme vão crescendo esse tempo passa a diminuir.

Os pais devem ter em mente que as horas de descanso das crianças são essenciais para o seu desenvolvimento físico, neurológico e emocional.

Contudo muitas crianças têm aquilo que designamos por “distúrbios do sono”. Estas patologias se não forem diagnosticadas e tratadas previamente, podem afetar de forma negativa o comportamento da criança e o seu desenvolvimento na escola e no centro de estudos.

Vamos explicar agora, detalhadamente, alguns dos distúrbios do sono que podem afetar os pequenos. Saber identificar os mesmos contribui para o desenvolvimento saudável do seu filho.

Distúrbios de sono: Perceba antes o que é o sono?

Dormir é um ato tão natural, que mal nos damos conta da sua importância no nosso dia a dia. O sono pode ser compreendido como um instrumento que atua na reposição das energias, revigorando o corpo e a mente.

Dessa forma, é através de uma boa noite de sono que o nosso organismo estará preparado para suportar uma nova jornada.

Isso porque é durante este importante intervalo, que o corpo fortalece o sistema imunitário, liberta a secreção de hormonas, consolida a memória, entre outras funções que são necessárias para que haja uma correta regulação do organismo.

O sono pode ser classificado em duas fases, sendo estas o REM – rapid eye movement –  e o NREM – non rapid eye movement. Essas duas fases são primordiais no amadurecimento do sistema nervoso central.

Em relação ao sono das crianças, quando recém nascidos dormem mais horas – média de 16 a 18 horas por dia. Já as crianças mais velhas dormem menos horas, uma média de 10 a 12 horas por dia.

Essas horas devem ser respeitadas, pois são necessárias para a manutenção do sistema nervoso e biológico dos mesmo. Os pais devem, portanto, estar atentos a qualquer modificação que afete a rotina de sono dos filhos.

Conheça agora alguns dos distúrbios do sono mais comuns que podem afetar as crianças.

Distúrbios do sono que podem afetar as crianças: Conheça os principais

Grandes alterações no sono podem trazer consequências prejudiciais para o desenvolvimento das crianças.

Dificuldades de aprendizagem, memorização, déficit de atenção e mau rendimento escolar, são alguns dos fatores de risco, que podem, inclusive, terminar em desequilíbrios comportamentais.

Essas alterações devem ser vistas como distúrbios do sono. Ou seja perturbações capazes de afetar a capacidade de adormecer de forma contínua. Conheça os principais.

1 – Sonambulismo

Esse distúrbio do sono tem maior incidência em crianças com idade entre 4 e 8 anos. Dados indicam que 40% das crianças poderão sofrer com algum episódio de sonambulismo durante a vida.

Estes episódios podem durar aproximadamente entre 10 a 20 minutos, sendo que tal transtorno tende a desaparecer com o tempo.

De modo geral, nenhum tratamento é necessário. Mas caso esse distúrbio persista durante um período maior é indicado procurar a ajuda de um médico especialista.

2 – Pesadelos 

Os pesadelos são comumente conhecidos como sonhos aterrorizantes, que ocorrem durante o sono REM.

As crianças que sofrem com pesadelos frequentes, acabam por despertar completamente, podendo recordar-se claramente dos detalhes do sonho.

Este distúrbio do sono ocorre, na maioria das vezes, durante períodos de stresse da criança, que pode desencadear recordações traumáticas que provocam os pesadelos. Os pais devem conversar com a criança, de modo a identificar a causa dos sonhos.

Os pesadelos estão entre os distúrbios mais comuns que podem afetar as crianças, podendo chegar até 50% das ocorrências em crianças com idades entre 3 e 5 anos.

3 – Terrores noturnos

Os episódios de terrores noturnos não são tão comuns quanto os pesadelos, atingindo em média 3% das crianças com idades entre 3 e 8 anos. Este distúrbio do sono caracteriza-se por um semi despertar durante o sono NREM.

Num episódio de terror noturno, a criança pode apresentar frequência cardíaca acelerada, sudorese, respiração rápida, além de gritos e desorientação.

Contrariamente aos pesadelos, a criança não se consegue recordar do terror noturno.

Como se pode observar, distúrbios do sono podem trazer muitos malefícios para a saúde das crianças.

Uma pequena luz ou sons reconfortantes podem também auxiliar a proporcionar um sono tranquilo e duradouro aos pequenos, assim como ler histórias infantis na hora de dormir.

Por fim, não deixe de observar o sono do seu filho, principalmente no regresso às aulas. Esteja atento às nossas dicas, de forma a identificar mudanças de comportamento. Além disso, tenha em mente a importância de estabelecer uma rotina saudável de sono todas as noites.

disturbio de sono, disturbios de sono, dormir, pesadelos, rotina, sonambulismo, sono


Somos um centro de estudos em telheiras, onde o nosso foco é a sua Família e os desafios com que se depara. Assim, oferecemos-lhe uma resposta especializada, multidisciplinar e flexível, adaptada aos seus horários e necessidades.