Porque ser criança é um direito e um dever dos nossos filhos

Porque ser criança é um direito e um dever dos nossos filhos

Dia 20 de novembro comemora-se o dia internacional do direito das crianças. E o que é que significa ser criança?

Pois bem, de acordo com o dicionário criança é “menino ou menina no período da infância”. Mas, é muito mais do que isto! Ser criança é ter direitos e não ter nenhum dever.

Ou melhor, ter o dever de ser feliz, ter o dever de não se preocupar, ter o dever de brincar e sujar-se na lama, ter o dever de ser amada de todas as formas e maneiras.

Ser criança, é ter todos os sonhos do mundo! É querer ser professora, bailarina, ter um centro de estudos para ajudar outras crianças ou mesmo jogador de futebol, veterinário ou astronauta. É ver o Panda na televisão e conhecer todas as personagens da Patrulha pata.

Quais os principais direitos fundamentais de uma criança

Para quem não sabe, existe uma declaração universal sobre os direitos das crianças. A mesma, está assente em 10 pilares base, sendo os mesmos:

1 – Direito à igualdade, sem distinção de raça, religião ou nacionalidade.

2 – Direito à especial proteção para o seu desenvolvimento físico, mental e social.

3 – Direito a um nome e a uma nacionalidade.

4 – Direito à alimentação, moradia e assistência médica adequada para a criança e a mãe.

5 – Direito à educação e a cuidados especiais para a criança física ou mentalmente deficiente.

6 – Direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade.

7 – Direito à educação gratuita e ao lazer infantil.

8 – Direito a ser socorrido em primeiro lugar, em caso de catástrofes.

9 – Direito a ser protegido contra o abandono e à exploração no trabalho.

10 – Direito a crescer dentro de um espírito de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.

Estes pilares foram aprovados em 20 de novembro 1959 pela Assembleia Geral da ONU.

Ser criança é…

Ser criança é então poder viver livremente, sabendo que os seus direitos vão ser respeitados ao máximo.

Mas, enquanto adultos e pais, temos que conseguir proporcionar mais aos nossos filhos do que estes direitos básicos.

Na verdade, temos de garantir que enquanto crianças, eles podem aproveitar para se divertirem, brincarem com os amigos, terem atividades extracurriculares.

Estas últimas, podem ser dúbias! A verdade é que as atividades extracurriculares ajudam as crianças a desenvolverem competências que nada têm a ver com as competências escolares.

Algumas dessas competências são:

  • Pensamento crítico
  • Espírito de entreajuda
  • Maior organização de tempo
  • Convivência com pessoas com interesses diferentes
  • Melhoria do rendimento escolar
  • Ativam o sentido de responsabilidade
  • Permitem uma maior sociabilização
  • Ajudam ao desenvolvimento de competências físicas e mentais
  • Reforçam a independência
  • Ajudam a criar e manter o foco nos objetivos

Desta forma, ser criança, é exatamente ter a possibilidade de aproveitar tudo isto.

É também chegar a casa com a roupa suja de tanto brincar.

É adormecer confortavelmente no sofá enquanto vê desenhos animados.

É fazer gato sapato do cão que têm em casa, e ter nele um melhor amigo inseparável.

É acordar cedo para ver televisão e adormecer depois do pequeno almoço.

Ser criança, é ser livre, é ter todos os sonhos e esperanças. É achar que o mundo é cor de rosa. E, o nosso dever enquanto adultos, é proporcionar-lhes estas ilusões pelo maior tempo possível.

Porquê? Porque só se é criança uma vez e eles têm muito tempo para crescer e terem de lidar com os problemas.

20 de novembro, crianças, dia internacional da criança, dia internacional do direito das crianças, direito, liberdade, ONU, ser criança


Somos um centro de estudos em telheiras, onde o nosso foco é a sua Família e os desafios com que se depara. Assim, oferecemos-lhe uma resposta especializada, multidisciplinar e flexível, adaptada aos seus horários e necessidades.